Arquivo da tag: Toninho

Como não lembrar… setembro de 2001

Padrão

Deixando o especial Casamento de lado um pouco nesse domingo que nos remete a uma data tão triste na história da humanidade.

11 de setembro de 2001, a manhã que ninguém esquece.

A manhã na qual as Torres Gêmeas, o World Trade Center, foi ao chão matando 2.983 pessoas. Isso contando também as vítimas da aeronave que se chocou com o Pentágono e o vôo United 93, sequestrado e derrubado na Pensilvânia.

A manhã que fez o mundo parar e ficar em frente a televisão logo que o primeiro avião bateu em uma das torres, abismado com o provável acidente que, assim que o segundo se chocou também, na outra torre, se transformou em ataque terrorista.

Ainda assim, ninguém imaginava que o WTC poderia vir ao chão. Mas, isso aconteceu.

 

Foi triste, é triste.

 

Inimaginável o tanto de gente que chorou e chora por amigos e familiares que ali trabalhavam ou estavam de passagem.

Chorava e chora por centenas de bombeiros, verdadeiros heróis que perderam suas vidas para salvar muitas outras.

Chorava e chora por pessoas normais, como eu e você, que não aguentaram ficar de braços cruzados e superaram o medo tentando ajudar de alguma forma.

 

Hoje, 10 anos depois, o mundo ainda chora. As imagens e o choque nunca serão esquecidos.

Mas, não quero aqui relembrar as fotos e depoimentos que nos fizeram ficar apreensivos, e ainda fazem, por isso coloco esse vídeo feito por uma companhia de seguros americana e disponibilizado em seu site como forma de homenagem a todas as vítimas e famílias.

Nada melhor que crianças para nos fazerem lembrar que o amanhã pode ser melhor. E nada melhor do que relacioná-las a imagem dos bombeiros, tão idolatrados por sua bravura nos EUA e tão esquecidos no Brasil…

Curtam esses minutos, façam suas preces, independente de qual crença possuem, porque o mundo precisa disso.

E, diga-se de passagem, essa música é demais.

Mas, não estou aqui hoje para falar somente do 9/11

 

Para os campineiros o dia 10 de setembro também ficou marcado.

Foi no final da noite anterior ao maior atentado terrorista já visto que o prefeito de Campinas, Antônio da Costa Santos, o Toninho (PT), foi assassinado com um tiro certeiro e com endereço quando voltava da academia.

Um crime que poderia se passar por assalto ou tentativa de sequestro se não fosse pelo motivo de que esse político estava em seu primeiro ano de mandato e já começava a escrever seu nome na história da cidade através de ações e intenções que só queriam o transformar Campinas em um lugar melhor.

Até hoje, 10 anos depois, nada foi descoberto.

E não é somente sua filha e sua viúva que buscam a resposta da pergunta: ‘Quem matou Toninho?’

Anúncios